Back to our cover

Brazzil Forum [ return ]
FromMessage
ALNICOM
Guest
 Email

11/10/2002
07:48:45
Subject: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Guerra das indústrias


Após a Guerra do Golfo e a Guerra nos Bálcãs, não houve mais conflitos em que o governo estadunidense pudesse meter o bedelho e usar suas poderosas armas, apenas pequenos envolvimentos, mas que não forçou os EUA a usarem o seu poderio bélico.

Nesse tempo a indústria bélica produziu, mas não vendeu a um dos seus maiores compradores, os EUA. Uma parte considerável dos gastos militares é consumida pelo pessoal civil e militar envolvido na área de defesa e segurança. Bilhões de dólares são gastos para a pesquisa de novos armamentos e sistemas armamentistas e assim que desenvolvidos, novas pesquisas são realizadas e função de descobrir novos armamentos e sistemas que combatam essas armas já criadas.

No da 16 de julho de 1945, os EUA testaram a primeira bomba atômica da história. Conhecido como Projeto Manhatan, cujo objetivo era desenvolver armas nucleares. O teste foi realizado no deserto do Novo México.

Três horas após esse teste, o navio Indianápolis deixou o porto de São Francisco com destino às Ilhas Marianas, carregando outro exemplar da bomba. "Little Boy" seria usada em Hiroshima (06/08/45) e Nagazaki (09/08/45).

O lançamento dessas duas bombas foi apenas testes para que a indústria bélica fosse impulsionada a fabricar armas nucleares para os EUA.

Agora com o argumento de que o Iraque não está cumprindo a resolução 687 da ONU, que obriga o Iraque ao desmantelamento das armas nucleares, químicas e biológicas, não é consistente nem recolhe a opinião favorável da maioria dos países que integram o Conselho de Segurança.

Isso vem sendo muito discutido após aos atentados do dia 11 de setembro de 2001 que derrubou as duas torres do World Trade Center em Nova York e ao ataque ao Pentágono, cujo suspeito segundo a Secretaria de Defesa dos EUA, seria Osama Bin Laden.

Assim como esses ataques provocaram enorme queda no mercado acionário, a indústria bélica criou perspectiva de alta.

Alguns dias depois ao atentado, o congresso aprovou US$ 40 bilhões em fundos de emergência, dos quais entre US$ 10 bilhões e US$ 15 bilhões para as Forças Armadas.

Segundo os jornais:

"Uma fusão pode criar gigante da indústria bélica, a Northrop Grumman Corp. lançou uma oferta de US$ 10,8 bilhões pela TRW Inc., que, se for bem-sucedida, criará o maior grupo de equipamentos de defesa do planeta. A TRW produz mísseis e é uma das principais empresas envolvidas no programa do governo dos EUA para construir uma espécie de escudo defensivo de alcance nacional".

Como toda guerra serve para dar lucro a alguém, com os atentados do dia 11, quem poderia ter lucrado?

Se Bin Laden coordenou os ataques, uma coisa é óbvia, ele não o fez sozinho.

Os únicos que se beneficiam com tudo isso são as indústrias bélicas, farmacêutica e bioquímica, como disse em uma entrevista o General Durval Nery:

"Esses mísseis que eles estão utilizando, que supostamente atingem uma janela, mas na Guerra do Golfo foi um fracasso, são mísseis que já entraram no final do prazo de validade, tem que ser jogados em algum lugar. A cada dez ou quinze anos eles arrumam uma guerra para jogar esses mísseis para poderem encomendar outros e fazer reviver a indústria bélica americana".

"A indústria farmacêutica também está batendo recorde de vendas. Um laboratório que está fabricando um antibiótico já lucrou um absurdo com essa psicose de guerra bacteriológica. Agora você sabe que o atual secretário de Defesa é o homem mais velho a ocupar o cargo. Essa já é a segunda vez, ele ocupou também na época do Nixon. De lá pra cá ele ficou milionário, aplicou toda a sua fortuna na indústria farmacêutica e bioquímica. Vamos então voltar aquele raciocínio. Quem lucra com essa guerra? A indústria bélica, farmacêutica e bioquímica. Então o homem que está fazendo essa guerra, o secretário de Defesa americano, é também um dos que mais lucram".

Lembra quando após o atentado, uma epidemia de Antraz correu pelos EUA e acusaram logo Bin Laden e o Iraque de serem os autores e tomaram esses fatos para alavancar a guerra contra o terror? Não seria uma desculpa para os EUA defenderem seus interesses no Oriente Médio?

É incabível a sociedade aceitar situações como essa onde seria muito melhor compreendida, uma ajuda humanitária dos EUA a esses países do que querer acabar com o terrorismo massacrando milhares de civis.

A sociedade precisa usar o seu poder, a sua voz, contra esses homens que utilizam o mundo como um tabuleiro de jogo e as pessoas como peões desse jogo, para sustentar suas fortunas nessa estratégia banal.

Vinni Corrêa


Joaquim Machado
Guest
 Email

11/10/2002
09:24:15
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Alguém peidou aqui? Tem cheiro de pum . . .


ALNICOM
Guest


11/10/2002
12:36:56
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Pq ao inves de vc fazer esse comentário ridículo, pq nao comenta o texto?


Joaquim Machado
Guest


11/11/2002
18:51:16
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Aíííí!!!!!!!

Bota uma rolha no seu cu, Zé peidorreiro . . .


Alnicom
Guest


11/12/2002
16:03:44
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
As vezes fico pensando, hitler teria sido mais feliz se ao invez de tentar eliminar os judeus, tivesse eliminado os ignorantes brasileiros. Por isso esse pais é a merda q é!!!


Joaquim Machado
Guest
 Email

11/12/2002
17:38:44
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Abre uma janela, pelo amor de Deus!


Doctor Phil
Guest


11/12/2002
18:00:38
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Hey man, folow my advice... get a girl and get laid. That shoud make you a real man and not a stupid ass fucked unbrained gay.


ALNICOM
Guest


11/13/2002
14:43:05
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
Eu tenho uma linda garota, e brasileira ainda por cima.


Joaquim Machado
Guest
 Email

11/16/2002
08:57:27
RE: Guerra das Indústrias
IP: Logged

Message:
>Eu tenho uma linda garota, e brasileira ainda por cima.

Ela é uma garota . . .durante Carnaval!


P 1

Back to our cover